“Hotel sobre rodas” quer revolucionar viagens de ônibus

Voltar
Autor: Alexandre Bertolazi Categoria: Conteúdo de Marca, Turismo Tags: Cabin, hotel, Hotel sobre rodas, ônibus, vôos noturnos

Tempo de Leitura: 3 min

Nos Estados Unidos os vôos da madrugada são conhecidos como “red eye” (olho vermelho, em português), já que em geral os passageiros destes horários dormem mal e estão sempre cansados no dia seguinte. Pensando em resolver este problema, nasceu a startup Cabin. A premissa é simples: um ônibus double deck altamente modificado, com 24 cabines individuais com camas, onde o passageiro pode viajar dormindo. Uma espécie de “hotel sobre rodas” onde você faz check-in às 23h e sai às 7h da manhã… em outra cidade.

Embora os preços das passagens sejam mais altos do que os custos dos vôos noturnos, Tom Currier, um dos fundadores da empresa, afirma que vale a pena. “É uma experiência semelhante ao teletransporte. Você dorme em um lugar e acorda em outro”, diz empolgado. Inspirado nas luxosas cabines dos navios a vapor que cruzavam os oceanos antigamente, o Cabin promete levar seus passageiros do ponto A ao ponto B sem solavancos, com conforto e segurança.

Aliás, tocando na questão dos solavancos, a empresa buscou repensar toda a maneira de dirigir visando o conforto dos hóspedes / passageiros. Monitorado por um iPad, o motorista é pontuado pela leveza, sensibilidade e suavidade de sua direção, e não pela velocidade. Tudo planejado para garantir a qualidade do sono do pessoal lá em cima.

Cabin - o hotel sobre rodas
Cabin – o hotel sobre rodas

Hotel sobre rodas ou “busão hipster”?

O ônibus conta com um mini lounge com mesa, bancos de couro e banheiro espaçoso no andar de baixo; cabines individuais com cama, tomada usb, água, lanchinho e protetor auricular no andar de cima. Serviço de bordo disponível durante toda a viagem. Tem WiFi e chazinho antes de dormir. Travesseiro fofinho e colchão com espuma “da nasa”. Os mesmos lençóis dos hotéis Ritz Carlton. Decoração interna pensada por hospitality architects. E um motorista que dirige devagarinho e sem solavancos.

Em tese, a ideia da empresa é bem interessante. Afinal, aliar estadia de qualidade e deslocamento não é uma realidade nos dias de hoje, com exceção talvez dos navios de cruzeiro. Pensar esta possibilidade para o modal terrestre é um passo ousado, e que pode vir a se tornar uma ação revolucionária caso caia no gosto dos viajantes. Tudo vai depender da aceitação do público, já que a empresa vende valor (uma noite bem dormida) e não preço (demora mais e custa mais caro que o mesmo percurso de avião). Por enquanto o Cabin opera no trecho San Francisco-Los Angeles na Califórnia, mas espera ampliar para novos trechos em breve. O ônibus da startup foi projetado para cobrir distâncias entre 500 e 800km, e conta com uma série de investidores.

Imagine que beleza se a moda pega, fazer check in em Porto Alegre e acordar em Curitiba novinho em folha!

Visão interna do Cabin

Via CNN

Compartilhe este post:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar

Promoção de Lançamento: Avaliação Gratuita de Site

Relatório gratuito sobre a velocidade e SEO do seu site!

Receba seu report produzido por especialistas em até 7 dias úteis.